Geral

Hospital de Clínicas da UFU participa da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele

Enviado por: Augusto Ikeda 04/12/2017

No último sábado, 2, o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) participou da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele.

Com o tema “Se exponha, mas não se queime”, a campanha visa conscientizar e educar a população sobre os riscos da doença, decorrentes da exposição excessiva ao sol. Diversos voluntários, compostos por dermatologistas, residentes da área, estudantes de medicina e técnicos administrativos, realizaram uma série de testes gratuitos com a população no ambulatório central do HC-UFU.

O dermatologista Alceu Berbert lembra que a doença se manifesta em um local de fácil identificação, e assim como demais tipos de câncer, as chances de cura aumentam com o diagnóstico precoce. “Você abordando, adequadamente, esse tumor, você consegue induzir o paciente à cura”, disse.

O médico diz que o principal sintoma da doença é o surgimento de manchas escuras na pele.

“O primeiro tipo de lesão suspeita é uma lesão preta, chamada de lesão melanocística, que tem melanina (pigmento que dá cor à nossa pele) nela. É uma pinta preta, que começou a cresce, começou a mudar sua aparência. E eventualmente tem até um sangramento e lesões que não tem área escura nenhuma”, disse.

A médica residente Laís Domingues lembra que além do uso do protetor solar, existem outras formas de prevenir o surgimento da doença.

“O que vale a gente ressaltar é a fotoproteção. Então a gente tem de proteger do sol tanto com protetor solar, que deve ser repassado de três em três horas, como através de barreiras mecânicas, como uso de chapéus, bonés, camisetas e luvas com proteção solar, tudo isso vale a pena a gente ressaltar”, disse.

Informações no local: Anderson Magrão

Comentários...