Municípios do Triângulo aderem à greve parcial dos Correios

Carolina Vilela

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Carolina Vilela

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto
(Imagem: Elza Fiúza/Arquivo Agência Brasil)

Os Correios anunciaram nesta manhã uma paralisação parcial dos serviços em todo o território nacional. No Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba houve adesão nos municípios Uberlândia, Uberaba, Ituiutaba, Frutal, Araxá, Araguari, Patos de Minas e Patrocínio.

Segundo a estatal, a situação financeira registra prejuízo acumulado de R$ 3 bilhões e a categoria quer impedir a redução dos salários e de benefícios, e é contra a privatização dos Correios. De todos os funcionários paralisados os carteiros são a maioria.

A greve é por tempo indeterminado. Ainda não há um número exato de trabalhadores que aderiram ao movimento, mas em sua maioria são carteiros. A quantidade de serviços não foi comprometida, eles apenas não fluirão normalmente.

O reajuste salarial de 0,8% é um dos principais pontos reclamados pela categoria. Os trabalhadores também solicitam reconsideração quanto à retirada de pais e mães do plano de saúde, melhores condições de trabalho e outros benefícios.

Nota oficial

“Esclarecemos que os Correios participaram de dez encontros na mesa de negociação com os representantes dos trabalhadores, quando foi apresentada a real situação econômica da estatal e propostas para o acordo dentro das condições possíveis, considerando o prejuízo acumulado na ordem de R$ 3 bilhões. Mas as federações, no entanto, expuseram propostas que superam até mesmo o faturamento anual da empresa, algo insustentável para o projeto de reequilíbrio financeiro em curso na empresa.

No momento, o principal compromisso da direção dos Correios é conferir à sociedade uma empresa sustentável. Por isso, a estatal conta com os empregados no trabalho de recuperação financeira da empresa e no atendimento à população”.

LEIA TAMBÉM!