Pais desabafam e pedem explicações sobre morte de mulher de 41 anos na UAI Roosevelt

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Os pais de uma mulher que morreu na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do Bairro Roosevelt procuraram a TV Vitoriosa para, num desabafo, pedir mais atenção por parte dos responsáveis pela triagem nas unidades de saúde de Uberlândia. Segundo o casal, a filha deles, Taciana Rodrigues da Silva Gomes, de 41 anos, ficou quase meia hora agonizando na fila de espera e não resistiu após sofrer o segundo infarto.

Nunca a união de 42 anos entre seu Antônio e dona Maria Cecília foi tão intensa como agora. Juntos eles vivem a dor da perda da filha. A morte aconteceu no domingo, dia 23 de julho. Mas somente nesta quinta-feira, 27, eles conseguiram reunir forças para desabafar.

A família ainda tenta se recompor da perda. O que os pais não se conformam é com a forma como a filha foi atendida na unidade de saúde. Eles acreditam que a espera foi determinante para Taciana não sair de lá viva.

 

Na reportagem vocês conferem o relato dos dois.

Em nota, a Prefeitura de Uberlândia afirmou por meio da Secretaria Municipal de Saúde que: “lamenta o ocorrido
e informa que a paciente Taciana Rodrigues da Silva Gomes, deu entrada na unidade de atendimento integrado (UAI) do Bairro Roosevelt às 20h14, passando pela triagem seis minutos depois. Como o caso era considerado emergência pelo protocolo de classificação de risco realizado na rede, a paciente foi imediatamente atendida pelos médicos da UAI, que realizaram todos os procedimentos para reverter o quadro, mas a paciente acabou sofrendo uma parada cardíaca irreversível.”

Carlos Vilela

LEIA TAMBÉM!