Estado faz leilão de carros e motos apreendidos em operações contra tráfico

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Vinte e três veículos estarão disponíveis para lances on-line na próxima quinta (17)

Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) realiza, na próxima quinta-feira (17/6), o 4º leilão de 2021 com veículos apreendidos em operações de combate ao tráfico de drogas e outros crimes relacionados. O objetivo é trazer receita aos cofres públicos do Estado e reforçar a política de combate ao tráfico de drogas.

Nesta edição,  23 veículos serão leiloados, entre carros e motocicletas. Os lances já podem ser feitos pelo site: https://cutt.ly/cnYU3Qp .

Na página, interessados podem obter informações sobre os bens e avaliar as respectivas fotos. Para os que desejarem conhecer os itens pessoalmente, é necessário agendamento prévio. A visitação presencial será na quarta-feira (16/6), dia anterior ao leilão.

Como participar

Para participar é preciso realizar cadastro no site do leiloeiro público oficial com antecedência mínima de 48 horas. Em virtude da pandemia de covid-19, da mesma forma que os leilões anteriores, os arremates serão feitos apenas on-line. Todas as informações podem ser conferidas no edital disponível em: https://cutt.ly/0nYU6BM

Os itens considerados recuperáveis podem voltar à circulação e têm direito à documentação. Os arrematantes são isentos de multas, encargos e tributos anteriores à aquisição.

Já os bens alienados como sucatas irrecuperáveis só podem ser adquiridos por empresas de desmonte ou reciclagem, devidamente credenciadas em órgãos de trânsito.

A iniciativa faz parte do projeto Esforço Concentrado para a Redução dos Bens aguardando Destinação, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, em parceria com o Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Sejusp.

Prevenção 

A subsecretária de Prevenção à Criminalidade de Minas Gerais, Andreza Gomes, responsável pelo gerenciamento dos leilões de bens do tráfico, explica que a realização desse tipo de ação é importante porque o Estado consegue transformar os bens apreendidos em recursos, que são repassados à União e, posteriormente, retornam ao Governo de Minas. “O dinheiro que temos arrecadado com os leilões é significativo para a manutenção de políticas de prevenção relacionadas ao tráfico de drogas e à criminalidade de um modo geral”, ressalta.

Em Minas, todos os recursos arrecadados serão aplicados, especialmente, em ações de redução de oferta e demanda de substâncias ilícitas, campanhas, estudos e capacitações relacionadas à temática das drogas. Também na própria gestão do Fundo Nacional Antidrogas (Funad) e nas despesas decorrentes do cumprimento das atribuições da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas.

 

LEIA TAMBÉM!