Semana Estadual das Juventudes discute transformações impostas pela pandemia

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Debate anual sobre políticas públicas será on-line, com ações para jovens, gestores, conselheiros e técnicos

A Semana Estadual das Juventudes, realizada anualmente pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), será de 12 a 18/8 e em formato on-line em prevenção à covid-19.

Com o tema “O lugar das juventudes em um mundo em transformação”, o evento busca incentivar o debate sobre políticas públicas para a juventude, estimular a participação dos jovens no processo de decisão política regional e nacional, garantir a maior participação da mulher na vida política e fortalecer a cultura da paz, dos direitos humanos e das igualdades fundamentais.

Tem como objetivo, ainda, compartilhar visões e experiência governamentais e da sociedade civil a respeito de temas que envolvem as juventudes como a participação social, empregabilidade, voluntariado, empreendedorismo, saúde mental e articulação em rede de políticas públicas.

Ações

Para o evento a Sedese planejou uma série de ações voltadas tanto para os jovens quanto para os gestores de políticas públicas de juventudes, conselheiros e técnicos que trabalham com este público, buscando o reconhecimento e a valorização das diversidades frente aos desafios trazidos pela pandemia de covid-19.

Estão previstos vídeos, materiais técnicos como cartilhas, quiz e uma série de palestras. Segundo Duílio Campos, subsecretário de Direitos Humanos da Sedese, as juventudes enfrentam um dos maiores desafios de sua geração, principalmente devido à pandemia. Ele avalia que o estresse, a ansiedade e o medo que a convivência com o cenário pandêmico trouxe resultam em complexos desafios na área da saúde, em sua abordagem mais ampla, que vai não só do campo do tratamento físico, mas também aos tratamentos psicossociais.

“A percepção da saúde como um bem comum ganhou novos contornos sociais à medida que o índice de contaminação aumentou também entre os mais jovens, o que deve ser foco de atenção de toda sociedade”, observa.Duílio Campos afirma também que os desafios do desemprego aumentaram e a aceleração do trabalho virtual trouxe novas demandas e questões neste atual cenário.

“Neste novo contexto, habilidades extracurriculares podem ser requeridas no mercado de trabalho. As oportunidades de novos empreendimentos, empregos e nichos de mercado podem favorecer jovens atentos às transformações que estamos vivenciando”, sinaliza. O Conselho Estadual de Juventude (Cejuve), parceiro da Sedese na realização da Semana, traz para o debate o papel central das juventudes para a construção de políticas públicas.

Segundo a presidente Isla Rosa, “o atual cenário demanda uma atenção especial aos jovens, principalmente nas questões relacionadas à saúde, educação e mercado de trabalho, o que ficou ainda mais crítico com a pandemia, por isso a importância desse debate com a sociedade civil, com especialistas e com o governo”, conclui.Confira programação completa aqui.

Fonte: Agência Minas

LEIA TAMBÉM!