Acusado de matar mototaxista com canivete em briga de trânsito é julgado

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Foram ouvidos nesta terça-feira, 27, no Fórum Abelardo Pena, em Uberlândia, testemunhas e o acusado da morte do mototaxista Odair Rosa da Silva, de 24 anos. Ele foi assassinado com golpes de canivete depois de uma discussão no trânsito. A audiência aconteceu na sala do Tribunal do Júri. Além do homicídio, o réu Giordan Steffan, de 57 anos, é julgado por duas tentativas, de outros dois mototaxistas, na mesma ocorrência.

Os crimes aconteceram no dia 05 de outubro de 2015. A confusão começou depois de uma discussão de trânsito e Giordan teria dado golpes de canivete nas vítimas.

A primeira testemunha foi o dono da loja onde ocorreu o homicídio.

Depois foi a vez do motoboy que acompanhou a discussão do trânsito. A terceira testemunha foi o funcionário da loja que teria socorrido Giordan das agressões dos mototaxistas, que segundo as testemunhas eram mais de 15.

Em seguida, o juiz Dimas Borges de Paula iniciou o interrogatório do acusado. Em alguns momentos, Giordan chorou, ao narrar os fatos e diz que agiu em legítima defesa.

O resultado das investigações da Polícia Civil (PC) apontaram para uma provável legítima defesa.

Inquérito da PC aponta que motorista matou mototaxista em legítima defesa

Segundo os autos, o microempresário Giordan teria se defendido das agressões, supostamente sofridas. O advogado de defesa acredita que não haverá juri popular.

O resultado deve sair em uma semana.

Camila Rabelo

Leia também

Família quer punição para motorista que matou mototaxista em briga de trânsito

 

LEIA TAMBÉM!