Carroceiro é autuado em R$ 1,7 mil por abandonar égua em situação de maus-tratos

Carolina Vilela

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Carolina Vilela

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Um carroceiro foi autuado em R$ 1.794,17 pela Polícia Militar de Meio Ambiente de Uberlândia pelo crime de maus-tratos a animais. O homem identificado como Cícero foi apontado por populares como sendo o proprietário de uma égua que estava abandonada com muitos ferimentos e agonizando em um lote vago na Avenida África, Bairro Tibery.

O equino estava caído no chão, bastante debilitado, com feridas abertas sangrando e com moscas em cima. Também tinha um olho perfurado e estava sem alimentação, água e local adequado para se abrigar do sol e da chuva. Populares disseram que a égua estava no local nesta situação há vários dias.

Os policiais fizeram contato com o setor de recolhimento de animais de grande porte da Prefeitura de Uberlândia, que auxiliou no transporte do animal até o Hospital Veterinário da Universidade Federal de Uberlândia, onde ele recebeu os tratamentos necessários.

O proprietário foi encontrado e confirmou à PM que utilizou o animal com uma carroça durante vários anos para fazer fretes, mas por não ter dinheiro para tratar dele, que estava doente, o abandou no local para morrer.

A Polícia Ambiental lavrou um Termo Circunstanciado de Ocorrência – TCO – por crime de maus-tratos a animais, e um auto de Infração no valor mencionado.

LEIA TAMBÉM!