Homem é preso com objetos de idosa assassinada em Uberlândia e confessa envolvimento

Carolina Vilela

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Carolina Vilela

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Nesta madrugada de sexta-feira, 27 de outubro, foi preso um dos suspeitos de participar do homicídio que vitimou a idosa Marli Aparecida Santos, de 72 anos, no último domingo, 22, no Bairro Aparecida. Segundo a Polícia Militar (PM) Alcimar Silva Lima confessou ter roubado a casa da idosa.

Na casa dele a polícia militar apreendeu a TV e a bolsa da vítima. Também foram localizados uma balança de precisão e um tablete grande de maconha.

Em conversa com a nossa equipe de reportagem, Alcimar afirmou que eles estavam andando pela cidade para cometer outros delitos e “só invadiram a casa da idosa porque o comparsa estava armado com um revólver e eles não queriam ser pegos”. Dentro da residência, a idosa teria se assustado e, por isso, eles a amarraram e cometeram o delito de latrocínio.

Alcimar não quis revelar o nome do segundo suspeito. Mas relata que, apesar de estarem armados, não tinham a intenção de matá-la e não foi efetuado nenhum disparo.

O suspeito afirmou ter medo de represálias da população que se revoltou com o fato de uma pessoa indefesa ter sido amarrada, amordaçada e morta.

A PM falou com exclusividade à TV Vitoriosa sobre a prisão e o momento da morte da idosa.

Veja na reportagem de Bruno Rocha

LEIA TAMBÉM!