Polícia

Júri de acusado de homicídio é suspenso após bate-boca no Fórum de Uberlândia

Enviado por: Redação V9 04/05/2017

O júri popular de um dos cinco acusados do assassinato de Jéssica Queiroz da Silva, no Fórum Abelardo Penna, em Uberlândia, acabou suspenso após um bate-boca entre o advogado de defesa e a promotoria.

Daniel dos Santos Ribeiro sentou-se no banco dos réus às 13h desta quarta-feira, 3 de maio, e a audiência começou com aproximadamente 40 minutos de atraso. Algum tempo depois houve uma discordância entre Ministério Público e advogados.

As testemunhas de acusação, familiares da vítima, Jéssica Queiroz da Silva iam sendo ouvidas, na fase de oitiva, até que iniciou-se uma discussão. A promotora discordou da postura das perguntas feitas pelo promotor e isso criou um atrito entre eles. Isso fez com que o advogado se levantasse e fosse embora, abandonando o júri.

Segundo o advogado de defesa, “ele tentava fazer perguntas à testemunha e a promotora tentava desestabilizar e criar cenários que não existem”.

Por outro lado, o Ministério Público questionou o uso de informações e depoimentos fora dos autos, que seria uma estratégia da defesa.

Com isso o juiz dissolveu o conselho de sentença e vai marcar uma nova data para o novo júri.

Outro acusado do caso Jéssica Queiroz já foi condenado

Em fevereiro de 2016 foi a júri popular o Mateus Silva, condenado a 14 anos de prisão por participação no assassinato da Jéssica Queiroz da Silva. Na ocasião, dois menores foram absolvidos.

Dois suspeitos continuam foragidos.

Com informações de Léo Soares

Comentários...