PCMG investiga clínica que oferecia equipamentos falsificados

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) está investigando uma clínica de estética, localizada em Divinópolis, região Centro-Oeste do estado, que estaria utilizando equipamentos falsificados e alugando para outros estabelecimentos da cidade. Os materiais podem oferecer riscos à saúde.

Na quarta-feira (2/5), a equipe de investigação de fraudes compareceu à clínica e apreendeu os equipamentos. O casal proprietário foi conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos e podem responder por crimes contra a saúde pública, previstos nos artigos 273 e 334 do Código Penal, quando concluído o inquérito policial.

Segundo a delegada Adriene Lopes de Oliveira, as máquinas de laser são vendidas no mercado ilegal e oferecem riscos à saúde, uma vez que não há detalhes sobre sua composição, condições de fabricação, armazenamento e eficácia nos tratamentos. “Trata-se de um mercado clandestino da estética e, na mencionada clínica, foi apreendido o equipamento com a etiqueta de fabricação falsa”, detalhou a Lopes.

Ainda de acordo com a delegada, existe apenas uma empresa, sediada em São Paulo, autorizada pela Anvisa para importar e comercializar equipamentos a laser desse tipo.

“A Polícia Civil alerta que as consequências de se operar aparelhos não regulamentados no país podem ser muito graves e, se houver alguma intercorrência com o paciente, a clínica pode ser processada civil e criminalmente”, conclui Lopes.

As investigações prosseguem para conclusão do inquérito policial.

Fonte: Polícia Civil

LEIA TAMBÉM!