ASSINE O NOSSO BOLETIM DE NOTÍCIAS

RECEBA AS NOTÍCIAS MAIS IMPORTANTES DIRETO NO SEU E-MAIL
iconeenvelope.png

Polícia Ambiental apreendeu duas toneladas de peixes e centenas de materiais proibidos na Piracema

Carolina Vilela

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

 

A Polícia de Meio Ambiente de Uberlândia apresentou o resultado dos trabalhos durante a Piracema, que terminou no dia 28 de fevereiro.

Nos quase quatro meses de vigência da Piracema, na área de abrangência da 9ª Companhia de Meio Ambiente de Uberlândia, houve fiscalização intensa em rios, represas e até pontos de vendas de peixes. Os números registrados mostram que a polícia não facilitou.

Foram mais de duas toneladas de peixes apreendidos, e recolhidos quatro mil metros de redes, 16 tarrafas, 67 materiais proibidos em pesca, 47 molinetes, carretilhas e caniços.  Ao todo 21 pessoas foram presas. O valor das multas aplicadas chegou a R$ 141 mil. Os números são expressivos na avaliação da polícia.

Passado o período de reprodução dos peixes, as águas seguem nos seus cursos normais. Mas com o fim da piracema não quer dizer que a pesca está liberada sem nenhuma restrição. A lei continua valendo do mesmo jeito. Veja o que diz o sargento Eduardo Venâncio:

Repórter no local: Carlos Vilela

LEIA TAMBÉM!