ASSINE O NOSSO BOLETIM DE NOTÍCIAS

RECEBA AS NOTÍCIAS MAIS IMPORTANTES DIRETO NO SEU E-MAIL
iconeenvelope.png

Polícia Ambiental fecha laboratório clandestino de agrotóxicos em Araguari

Isabela Lamark

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Na tarde desta quinta-feira, 30, a Polícia Militar de Meio Ambiente em patrulhamento as margens do reservatório da Usina Hidrelétrica de furnas em Araguari, fechou um laboratório clandestino de agrotóxicos. De acordo com os militares, a fazenda foi fiscalizada no dia 20 de julho de 2016, na data, o proprietário foi preso por armazenamento, manipulação e comercialização irregulares de ofensivos agrícolas.

Os militares ao chegarem na propriedade rural deslocaram até um barracão onde foi percebido um forte odor característico de agrotóxico. Os policias adentraram no barracão, onde foi constato a existência de uma vasta quantidade de agrotóxicos como inseticidas, fungicidas, herbicidas e outros sendo armazenados, bem como manipulados (misturados à marcas diferente com adição de fécula de trigo).

Os materiais eram embalados novamente, tudo em desacordo com as normas e padrões ambientais vigentes. Durante a abordagem, os militares encontraram em funcionamento no interior do barracão, um tanquinho contendo produtos químicos (agrotóxicos) sendo realizada a manipulação (adulteração) de tais produtos químicos.

Foi verificado também a degradação ambiental através do lançamento de resíduos sólidos e líquidos no solo e subsolo provenientes da atividade irregulares de armazenamento, manipulação e embalagem de agrotóxicos no imóvel.

Os militares ainda afirmaram, que a deterioração pode prejudicar a saúde e o bem estar da população, pois nas proximidades tem várias residências. Próximo ao barracão foi constatado também a existência de uma caixa no solo, onde recebia os tais resíduos após serem manipulados em uma pia.

O material era direcionado para o solo e subsolo, os militares notaram o escorrimento nas imediações e no piso do  barracão. No local, a polícia prendeu em flagrante delito um autor por contrariar o artigo 56 da Lei Federal 9605/98 “Leis dos Crimes Ambientais”.

O suspeito pode pegar uma pena de até 4 anos de reclusão. O homem  foi encaminhado para delegacia da Polícia Civil da cidade de Araguari para providências da Polícia Judiciária. Os agrotóxicos e embalagens apreendidos foram destinados para uma empresa especializada para receber este material .

Na propriedade rural foram apreendidos:

1.600 litros de agrotóxicos

340 quilos de produtos químicos

260 galões de 20 litros para falsificação de inseticidas e armazenamento de outros produtos.

Por Polícia Militar de Meio Ambiente de Minas Gerais

LEIA TAMBÉM!