ASSINE O NOSSO BOLETIM DE NOTÍCIAS

RECEBA AS NOTÍCIAS MAIS IMPORTANTES DIRETO NO SEU E-MAIL
iconeenvelope.png

Retrospectiva 2017 – Veja os casos de polícia que marcaram o ano

Carolina Vilela

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

O ano de 2017 em Uberlândia foi marcado por casos de polícia que tomaram grandes proporções não só na cidade. O V9 Vitoriosa separou a reportagem mais lida de cada mês para você relembrar.

JANEIRO – Operação “Não tem preço” prende empresários suspeitos de lavagem de dinheiro em Uberlândia.

Uma operação do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO) que investigava suspeitos de envolvimento em esquema de lavagem de dinheiro e ocultação de faturamento de empresas do município foi desencadeada no final do mês de janeiro. As ações começaram dentro de condomínios de luxo da cidade.
Pelo menos 5 pessoas foram presas preventivamente e outras duas foram levadas por meio de conduções coercitivas. De acordo com as investigações do MPMG, os envolvidos no crime alugavam as máquinas em nome de terceiros para que as vendas não saíssem em nome das empresas que comercializavam as mercadorias e serviços. Assim, eles poderiam não declarar os impostos e ocultar o real faturamentos.

FEVEREIRO – Adolescente é assassinado durante briga no Residencial Pequis

Uma briga envolvendo dois adolescentes no Residencial Pequis, em Uberlândia, acabou com um jovem morto na tarde desta quinta-feira, 16. De acordo com a Polícia Militar, os menores se desentenderam e se esfaquearam mutuamente. Um dos menores conseguiu fugir, mesmo ferido com uma faca cravada no ombro.

O autor do crime, também de 16 anos, foi apreendido no dia 7 de abril, dentro de casa, no mesmo bairro. Na delegacia, o adolescente assumiu a autoria do homicídio. O suspeito possuiu passagens pelo sistema policial por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e uso de entorpecentes. Diante dos fatos o menor foi encaminhado para o Centro Socioeducativo de Uberlândia (CESEU).

MARÇO – Bandidos armados promovem cena de guerra com explosões em shopping em Uberlândia

Cinco bandidos mascarados e fortemente armados invadiram um shopping da zona sul da cidade de Uberlândia no dia 10, por volta de 3h30 da madrugada, e promoveram um assalto cinematográfico em apenas 10 minutos. Os criminosos conseguiram levar mercadorias, cujos valores não foram informados. Para isso eles atiraram para intimidar os 13 seguranças que faziam a guarda do local. Os assaltantes sabiam exatamente onde agiriam e espalharam miguelitos (armadilhas feitas de pregos) na Avenida Nicomedes Alves dos Santos, no intuito de furar os pneus das viaturas policiais. O Shopping informou que nada foi levado dos caixas eletrônicos explodidos e que apenas foram levados os itens da vitrine da joalheria.

ABRIL – Adolescente de 16 anos tenta se matar em Uberlândia no desafio da Baleia Azul

E o desafio da Baleia Azul, que aterrorizou a vida de muitos pais, temerosos com a proporção que a “brincadeira” de mau gosto tomou, teria feito uma vítima em Uberlândia. Um jovem de 16 anos tentou suicídio no dia 27, no Bairro Roosevelt, supostamente em uma das etapas do Desafio Baleia Azul. Ele foi encontrado pela mãe deitado na cama, inconsciente. A mulher encontrou cartelas vazias de medicamentos de uso controlado, psiquiátrico, sendo eles Zolpidem, Rivotril e Sertralina. De acordo com o boletim policial, o jovem não conseguia falar e foi levado para a UAI do Bairro Tibery. O pai conversou com a nossa equipe por telefone e disse que ele foi encaminhado em estado delicado para o Pronto-Socorro da UFU.

MAIO – Caso Jhennifer – jovem sequestrada no Canãa, é encontrada morta no Chácaras Douradinho

Foto: Fellipe Côrtes / TV Vitoriosa

Este é outro caso de grande comoção popular. Moradores do Bairro Canaã viram o momento em que a jovem Jhennifer Batista dos Santos, de 24 anos, foi sequestrada por três homens e colocada à força dentro de um veículo de cor vinho na Avenida Aldo Borges Leão no dia 29 de abril. Foram quatro dias de buscas desesperadas de familiares e amigos. No dia 3 de maio, a família amanheceu com a notícia do encontro do cadáver. O corpo de Jhennifer foi jogado dentro de um córrego, no Bairro Chácaras Dourdinho. De acordo com a Polícia, não foi possível identificar marcas de violência, perfurações ou cortes, no corpo da garota. O rosto apresentava sangramento. Porém como estava em estado avançado de decomposição, não foi possível identificar a causa da morte.

JUNHO – Ex-investigador da Polícia Civil de Uberlândia é condenado a oito anos de prisão

No dia 6, a Justiça de Minas Gerais condenou os policiais civis de Uberlândia, Hélcio Modesto Júnior, conhecido como Juninho Play, Marcelo Martins Costa, Wemerson Ramos da Silva, e Gustavo Garces Miranda, filho do dono de um frigorífico, por envolvimento no roubo de uma carga de 26 toneladas de carne. A carga estava avaliada em 400 mil reais.

Os condenados cumprirão suas penas em regime fechado, além de perderem o direito de seus cargos públicos. As condenações são pelos crimes de receptação qualificada, associação criminosa e adulteração de sinal identificador de veículo.

JULHO – PM apreende maconha, loló e arma de fogo em baile funk no Shopping Park em Uberlândia

Fotos: Divulgação / Polícia Militar

Uma grande quantidade de entorpecentes foi apreendida no dia 8, durante a Operação Fecha Baile Funk, no Bairro Shopping Park, zona sul da cidade. A festa era realizada em um local de eventos na Rua Rio Acima, onde foram apreendidos, 47 frascos de loló, 43 buchas de maconha, uma pistola .765, seis munições calibre .380 e duas calibre .32.

A pistola estava escondida dentro de uma caixa atrás do palco. Não havia nenhum suspeito próximo à arma, não sendo possível identificar quem estava portando a mesma. Ninguém foi preso. Havia mais de 100 homens e mulheres no local.

AGOSTO – Adolescente é assassinado em briga por pipa que caiu em casa em Uberlândia

Charles foi preso em casa. Segundo a PM, ele confessou ter dado um golpe de faca na vítima

O homicídio 77 deste ano foi a matéria mais lida do mês de agosto. Um adolescente, de 17 anos, foi morto após levar um golpe de faca durante briga por causa de uma pipa que caiu no quintal do autor do assassinato. O crime foi no Bairro Residencial Pequis. Charles Henrique Messias Silva, de 21 anos, foi preso.

Ele confessou ter golpeado o menor uma única vez, ao vê-lo brigando com o sobrinho de Charles, uma criança de 5 anos, por causa da pipa. A vítima dizia que o brinquedo era dela e que levaria embora.

O jovem partiu para cima do menor e foi agredido a pauladas por várias pessoas que saíram em defesa da vítima. Ao se desvencilhar, pegou uma faca e golpeou o adolescente, que não resistiu.

SETEMBRO – Trabalhador cai em armadilha e é assassinado com pelo menos 15 facadas em Uberlândia

Uma ocorrência que pode ter sido um latrocínio, resultou no homicídio 80 deste ano. Thiago Fonseca da Silva, de 33 anos, foi morto com 15 facadas no meio da rodovia MGC-455, perto da Arena Race. Ele relatou ter sido vítima de um assalto. A carteira com dinheiro e documentos foi levada. A motocicleta do homem foi encontrada com arame farpado preso ao pneu, indicando uma possível armadilha. As perfurações foram profundas, nas costas, nuca, braços, mão e na cabeça. De acordo com a polícia, Thiago não tinha passagens pelo sistema policial. Ele trabalhava como vigilante na Fazenda Água Limpa, propriedade da UFU, prestando serviço para empresa de segurança de Belo Horizonte.

OUTUBRO – Mulher é assassinada com facadas na barriga dentro de casa em Uberlândia

Imagem: Kátia Medeiros / TV Vitoriosa

Crime passional – O homicídio 101 deste ano foi no Bairro Tocantins. Michelle de Val Garcia, de 35 anos, foi assassinada a facadas dentro do apartamento onde morava com a filha. A menina é filha do principal suspeito do homicídio. Inconformado com o fim do relacionamento com Michelle, Salatiel Augusto de Lima se aproveitou do momento em que a ex não estava e entrou no apartamento, esperando pela chegada dela. Assim que Michelle entrou foi recebida com o primeiro golpe de faca. A perícia constatou 24 perfurações. Imagens de segurança flagraram a fuga o homem. Vizinhos ouviram os gritos de socorro e acionaram a Polícia, que chegou rapidamente e socorreu Michelle até o PS-UFU, mas ela não resistiu.

NOVEMBRO – Bebê tem cabeça arrancada durante o parto em Araguari

A Polícia Civil investiga o caso de uma parturiente de Araguari que sofreu um grande drama ao perder o bebê que esperava durante um parto mal-sucedido. A menina Rebeca, tão esperada por todos os familiares, teve a cabeça separada do corpo durante o parto normal da mãe. O fato é que o bebê estava na posição pélvica, ou seja, sentado. A mãe e dona de casa Tânia Borges Vieira da Silva, é moradora de Tupaciguara. Ela contou que precisou ir três vezes à cidade vizinha com as dores do parto, mas o Hospital se negava a fazer cesariana, pois estava cedo demais. Rebeca estava com quase 4 kg e começou a nascer pelos pezinhos durante uma das viagens para Araguari. Já na Santa Casa, o médico teria forçado a saída e a cabecinha da menina ficou presa dentro da barriga da mãe. Tânia conta que foi preciso fazer uma cesárea para retirar. E disse ainda ter perdido muito sangue e precisado ficar na UTI por dois dias.

DEZEMBRO –  Mulher mata grávida e tira bebê com uma faca para ficar com a criança, em Uberlândia

Revolta é a palavra que marcou o caso da mulher, identificada como Aline Roberta Fagundes, de 38 anos, que foi presa após confessar o assassinato da gestante Gabrielle Barcelos, de 18 anos. A intenção de Roberta era roubar o bebê, colocando-o em substituição ao filho que teria perdido recentemente. Foi um caso bem pensado. Ela atraiu a vítima para casa dizendo que tinha roupinhas de bebê para doar, pois tinha perdido gêmeos. Roberta estudou na internet como fazer um parto cesárea em casa, asfixiou Gabrielle e cortou a barriga da gestante com um estilete. O corpo ficou jogado nos fundos do quintal, enrolado em um pano, enquanto a autora se sujou com o sangue da vítima e foi até um Hospital da cidade para salvar a vida da recém-nascida, que quase foi a óbito durante o parto clandestino. Exames constataram que Roberta nunca teve um parto.

 

LEIA TAMBÉM!