Autoridades da Agricultura se reúnem com cafeicultores afetados por geadas

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Secretária Ana Valentini e ministra Tereza Cristina sobrevoaram região e determinaram levantamento de perdas para subsidiar políticas de apoio aos produtores mineiros prejudicados

A secretária de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Ana Valentini, participou de uma reunião de emergência em Alfenas, no Sul de Minas, nesta sexta-feira (23/7), para tratar de medidas de apoio para os produtores de café que tiveram as lavouras atingidas por forte geada nesta semana.

Ana Valentini informou que o Governo de Minas irá fazer um levantamento da situação de cada lavoura atingida. “O Estado vai fazer um laudo bem detalhado e fidedigno do que o produtor está enfrentando, o que cada um perdeu e irá precisar”, afirmou a secretária.

A titular da Seapa também visitou lavouras comprometidas pela geada e fez um sobrevoo na região. “Alguns perderam 100% da lavoura e outros tiveram uma parte afetada. Com o levantamento da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e do Ministério da Agricultura, teremos um banco de dados que dará subsídios para encontrarmos políticas para ajudar os produtores a enfrentar esse momento tão difícil”, detalha.

A Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) está trabalhando conjuntamente com o Ministério da Agricultura (Mapa) em busca de soluções para os produtores afetados.  A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, que também visitou Alfenas e se encontrou com produtores nesta sexta-feira, ressalta a importância do diagnóstico e da busca por soluções de acordo com a situação de cada produtor.

“Vamos sentar com as cooperativas e com os bancos. O Ministério da Agricultura tem o Funcafé, que é um dinheiro da cafeicultura. Com essa perda avaliada, vamos ver como podemos ajudar os produtores, principalmente os pequenos, que são os que têm menos recursos para se reerguer”, afirma a ministra.

Cenário

Minas Gerais é o maior produtor de café do Brasil, com uma produção de que atingiu 34,6 milhões de sacas em 2020, representando 54% de toda a produção nacional. Além disso, o café é carro-chefe da agricultura mineira, se destacando também na balança comercial, representando atualmente 39% da pauta de exportações do agronegócio do estado, com US$ 2,24 bilhões de receita e 12,5 milhões de sacas embarcadas.

Com temperaturas que chegaram a -2,4ºC, segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), entre as regiões mais afetadas no estado estão Sul e Sudeste de Minas (cidades como Guaxupé, Machado, Lavras, Varginha, Alfenas, Três Pontas, Boa Esperança e Três Corações) e Triangulo Mineiro (Araxá, Patrocínio, Monte Carmelo e Araguari, entre outros municípios atingidos).⠀

Também participaram da reunião em Alfenas o secretário-executivo do Mapa, Marcos Montes; o diretor de Comercialização e Abastecimento do Mapa, Silvio Farnese; o deputado federal Emidinho Madeira, presidente da Frente Parlamentar do Café; os deputados federais Evair de Melo, vice-presidente da Frente Parlamentar do Café, Odair Cunha e Zé Vítor; o deputado estadual Antônio Carlos Arantes; o presidente da Emater-MG, Otávio Maia; o presidente do Sebrae, Carlos Melles; o presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), Silas Brasileiro; além de prefeitos, vereadores, produtores de café e representantes do setor.

Fonte: Agência Minas

LEIA TAMBÉM!