Comitê responsável por recuperar dívidas de sonegação e fraude fiscal se reúne em Minas Gerais

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto
Esta foi a primeira reunião do ano do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira). (Imagem: Veronica Manevy/Imprensa MG)

O governador Fernando Pimentel participou nesta sexta-feira, 10, no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, da primeira reunião do ano do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira). O comitê, que reúne representantes da Secretaria de Estado de Fazenda (SEF), da Advocacia-Geral do Estado (AGE), das polícias Civil e Militar e do Ministério Público de Minas Gerais, tem o objetivo de recuperar para o caixa do Estado recursos de dívidas oriundas de sonegação ou fraude fiscal.

No ano passado, o Cira estabeleceu como meta a recuperação de R$ 120 milhões e fechou o ano com resgate de R$ 189 milhões para os cofres do Estado. Conforme o coordenador do Cira, o promotor Renato Fróes, para este ano, o objetivo é recuperar R$ 150 milhões.

“O governador não só se mostrou disposto a ajudar, mas também se mostrou muito interessado em incrementar esse trabalho. Não é segredo para ninguém a crise financeira pela qual passa o Estado, então esse trabalho de cooperação conjunta de órgãos em busca de recuperação de valores passa a ter uma importância muito maior. Primeiro a gente garante, vamos dizer assim, uma concorrência mais equilibrada no mercado e, segundo, indiretamente, a gente acaba ajudando o caixa do Estado”, afirmou Renato Fróes.

Também participaram da reunião o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Herbert Carneiro, o secretário de Estado de Segurança Pública, Sérgio Menezes, o secretário-adjunto de Estado de Fazenda, Paulo Duarte, o subsecretário de Receita Estadual, João Alberto Vizzotto, e o procurador-geral de Justiça, Antônio Sérgio Tonet.

Agência Brasil

LEIA TAMBÉM!