Minas Gerais é o estado com a maior cobertura na vacinação contra gripe

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

A partir de sexta-feira (9/7), imunização será ampliada para todos os mineiros

Minas Gerais é o estado com a maior cobertura vacinal na Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza 2021. Foram aplicadas 4.597.856 doses, o que equivale a 53,5% de cobertura do grupo prioritário. O número é maior que a média de cobertura vacinal do Brasil, que está em 42,2%. Os dados são do Ministério da Saúde, atualizados nesse domingo (4/7) no painel influenza.

O estado recebeu 6.885.200 doses e tem aplicado em média 54.736 vacinas por dia. A campanha começou em 12 de abril e atende a grupos considerados prioritários como crianças de 6 meses a 6 anos, idosos acima de 60 e diversas categorias profissionais como trabalhadores em saúde, das forças de segurança, professores, entre outros.

Prazo ampliado

Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) foi comunicada, pelo Ministério da Saúde, sobre a ampliação da oferta da vacina para a população geral, a partir de 6 meses de idade, na Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza 2021 a partir do dia 9 de julho. A orientação foi dada pelo Ministério da Saúde devido à baixa adesão do público-alvo em todo o país. Até então, a campanha estava focada em idosos, crianças e grupos prioritários.

O governo federal também prorrogou a campanha enquanto durarem os estoques de vacina nos municípios. A estratégia de vacinação e as unidades de saúde em que ela ocorre são definidas pelas prefeituras.  

Para o secretário de Saúde, médico Fabio Baccheretti, “é importante destacar que quando só se discute a vacinação da covid, o vírus da gripe também pode ocasionar casos graves e até óbitos. Com isso, é muito importante que todos busquem a vacinação para que se evite a doença”, observa.

A campanha tem como objetivo evitar complicações, hospitalizações e mortes em decorrência da influenza.

Fonte: Agência Minas

LEIA TAMBÉM!