Na Câmara, comissão debate previdência do funcionalismo público

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

A Comissão Especial de Reforma da Previdência debate nesta quinta-feira, 16, com técnicos do governo e representantes dos servidores o Regime Próprio de Previdência Social a que está submetido o funcionalismo público. A comissão fará ainda mais sete audiências públicas para discutir temas ligados à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016, que reforma a Previdência Social do país.

A PEC estabelece idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres e um tempo mínimo de contribuição de 25 anos. Caso a nova proposta seja aprovada, para obter o valor integral da aposentadoria será necessário contribuir por 49 anos.

Ontem (14), ocorreu a primeira audiência para discutir o assunto, com participação do ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e do secretário nacional da Previdência Social, Marcelo Caetano. Caetano apresentou detalhes da proposta do governo e respondeu a perguntas de parlamentares.

Os próximos temas a serem debatidos são arrecadação, isenções e cobrança da dívida previdenciária; o Regime Geral da Previdência Social, que abrange os trabalhadores do setor privado; o equilíbrio financeiro da Previdência; os benefícios de prestação continuada; a situação do trabalhador rural; a situação dos policiais e professores; seguridade social e a condição da mulher.

Agência Brasil

LEIA TAMBÉM!