Política

Operação É Fria investiga favorecimento na contratação de empresa de Silésio Miranda pelo Ipremu

Enviado por: Redação V9 31/05/2017

Foto: Vinícius Lemos / TV Vitoriosa

O Ministério Público do Estado de Minas Gerais, por meio da Promotoria de Justiça do Patrimônio Público da Comarca de Uberlândia, deflagrou a Operação É FRIA. Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, dois mandados de busca pessoal e mais sete mandados de condução coercitiva, sendo que as buscas se deram na residência e no gabinete pessoal do vereador Silésio Pereira Miranda e na residência do Carlos Humberto Parreira.

A operação contou com a participação de 40 Policiais Militares e dois Promotores de Justiça. Trata-se de investigação de prática de crimes de licitações e afins, de falsidade ideológica e de crimes de lavagem de dinheiro.

Segundo o MPE, “a investigação comprovou que o Vereador Silésio Miranda e o tio Carlos Humberto Parreira eram os verdadeiros proprietários da empresa Interlocar Locadora LTDA., mas tinham como sócios “laranjas”da referida empresa o Márcio de Fátima Lúcio e Dany Wanderson Silva Martins (que é concunhado do então Superintendente do IPREMU, Marcos Américo Botelho)”.

O ministério público afirma ainda que “as investigações apontam que houve um favorecimento/direcionamento na licitação para a contratação da referida empresa para a prestação de serviço de locação de veículos”.

Segundo as documentações anexadas, os gastos indevidos com a locadora pelo IPREMU resultaram em R$389.406,16, sem prejuízo de outros montantes ainda não contabilizados.

Confira entrevista do vereador Silésio Miranda à imprensa:

Comentários...