ASSINE O NOSSO BOLETIM DE NOTÍCIAS

RECEBA AS NOTÍCIAS MAIS IMPORTANTES DIRETO NO SEU E-MAIL
iconeenvelope.png

Pâmela Volp retira projeto de inclusão de nome social de LGBTs nos registros municipais

Carolina Vilela

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Foi sob gritos e vaia a última sessão ordinária do mês de março. Um grupo de LGBTs encheu o plenário da câmara municipal de Uberlândia. Tudo para pressionar os vereadores para aprovarem o projeto que prevê a inclusão e uso do nome social de pessoas travestis e transexuais nos registros municipais.

O projeto havia sido aprovado em primeira votação com 22 votos favoráveis. Mas nesta sexta-feira, 17, a discussão do projeto causou tumulto. De acordo com a vereadora, autora do projeto, Pâmela Volp, a bancada evangélica na câmara que é formada por 10 vereadores estavam articulando para não aprovar o projeto.

A vereadora demonstrou indignação quanto a essa articulação e chorou. “Pela pressão de uma articulação, muitos desistiram de votar novamente a favor do projeto”, disse Pâmela

Um dos vereadores contra o projeto que quer garantir que toda pessoa tenha direito ao tratamento correspondente à sua identidade de gênero, é o Pastor Átila Carvalho.

“Nosso entendimento sobre o projeto desde o início foi contrário. Ele não contempla o que é mais importante para a maioria que é a saúde e educação da nossa sociedade”, disse Pastor Atila.

Por causa de toda confusão, a vereadora Pâmela retirou o projeto da pauta e ainda não tem data estabelecida para a segunda votação.

Repórter: Camila Rabelo

LEIA TAMBÉM!

Zema sanciona reforma da Previdência do Estado; confira o que muda

O governador  Romeu Zema (Novo) sancionou …

Rodrigo Maia é reeleito presidente da Câmara dos Deputados

Com 334 votos, o deputado Rodrigo …

Botafogo segura empate com Vasco e avança na Copa do Brasil

O Botafogo segurou o empate em …

Estimativa para salário mínimo em 2019 é de R$ 998

A estimativa para o salário mínimo …