Vereador Márcio Nobre é ouvido em audiência sobre improbidade administrativa

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto
Vereador Márcio Nobre e testemunhas foram ouvidas na Audiência de Instrução

O vereador márcio nobre foi ouvido em uma audiência de instrução na tarde desta quarta-feira, 20, no processo em que ele é denunciado por improbidade com a realização do 8º Casamento Comunitário em 2013, em Uberlândia.

A audiência de instrução e julgamento da Ação Civil Pública aconteceu na 1ª Vara da Fazenda Pública de Uberlândia. O juiz João Elcyr Mota Ferreira ouviu primeiro os dois investigados na ação: o vereador Márcio Nobre e o ex-assessor dele, André Hilário.

Depois foram ouvidas as testemunhas de ambos, além das indicadas pelo promotor de defesa do patrimônio público, Luiz Henrique Borsari, já que o processo foi ingressado pelo Ministério Público Estadual.

Na época o vereador era presidente da Câmara. Em agosto de 2016 o MP ingressou com ação criminal contra Márcio Nobre por falsificação de documentos particulares e por uso de documentos falsos neste mesmo caso.

A Ação de Improbidade aponta que o vereador realizou o casamento comunitário valendo-se da estrutura pública disponibilizado pelo cargo de presidente da câmara para promoção pessoal. O promotor pede que Márcio Nobre seja condenado a multa além de ter a suspensão dos direitos políticos por cinco anos e perda da função pública. Uma das testemunhas na audiência foi o presidente da Icasu, já que a ONG teria um convênio com o município e, na época, teria recebido R$ 136 mil para realizar o casamento.

A denúncia é que este pagamento foi feito com dinheiro público. O presidente afirma que o dinheiro foi devolvido.

Depois da audiência que durou mais de cinco horas, o vereador márcio nobre não quis comentar detalhes do caso, mas afirmou que espera por justiça.

O meu desejo e que se esclareça tudo e que a justiça prevaleça.Eu estou sendo vítima. Todo mundo sabe dessa história há quatro anos nós realizamos a 8ª edição do casamento comunitário e já estamos na 11ª. Nós nunca utilizamos recursos públicos

O ex-assessor dele, André Hilário não quis gravar entrevista, apenas comentou que está tranquilo em relação ao caso. O promotor de justiça também preferiu não se pronunciar. A sentença do juiz João Ecyr deve ser proferida nos próximos dias.

Camila Rabelo

LEIA TAMBÉM!