Destino do Assentamento do Glória vai ser decidido em março

Isabela Lamark

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Isabela Lamark

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

A TV Vitoriosa entrevistou, na manhã desta quinta-feira, 23, Igino Marcos, advogado da Comissão Pastoral da Terra que representa os moradores do Assentamento do Glória em Uberlândia. O representante do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), relatou que está confiante que a área ocupada será cedida para a população.

Marcos relatou que esteve com o governador Fernando Pimentel e com o presidente Michel Temer recentemente e que eles apoiam a regularização fundiária. A grande aposta do advogado é a medida provisória nº 759, criada  pelo governo federal e publicada no dia 22 de dezembro de 2016.

A lei deverá ser votada até o final de fevereiro, dando autorização aos Estados, Municípios e ao Distrito Federal, para transferir as áreas públicas federais ocupadas por núcleos urbanos informais, para que estes promovam a reurbanização.

Igino ainda diz que a promessa do governo é que logo serão instaladas água e energia, pois recentemente uma senhora foi vítima de uma descarga elétrica e morreu. A Universidade Federal de Uberlândia vai realizar uma votação com o conselho universitário para decidir se a área será doada ao município.

” O reitor da UFU não quer a desapropriação. E se a votação for a favor do movimento, o MTST e a Universidade vão entrar com o pedido de extinção do processo de reintegração de posse do Assentamento do Glória”, afirma Igino.

O Tribunal Regional Federal (TRF) expediu uma ação para UFU no fim do mês de janeiro pedindo um plano de desapropriação para o Assentamento. A universidade depositou em uma conta judicial, R$ 7 milhões para que  as famílias fossem retiradas do terreno, mas não atendeu ao pedido da justiça.

Em nota, a Universidade Federal de Uberlândia informa que a sua Procuradoria fez uma petição em juízo explicando que a universidade não detém a expertise necessária para apresentar um planejamento estratégico de desocupação da área do Campus Glória.

Repórter no local: Carlos Vilela

Leia mais
Moradores do Glória fazem manifestação contra reintegração de posse

LEIA TAMBÉM!